The Getaways (a série)

Eu nem sei exatamente como a ideia pra história surgiu. Talvez eu só quisesse escrever a história que eu queria ler (todo escritor faz isso ou só eu?). E eu realmente amo ler sobre o estilo de vida dos ricos e criminosos. Adicione isso a história, arte e viagens, você tem o motivo da minha existência.

Eu também tinha acabado de passar um ano na Europa, então a história foi meio que minha maneira de contar às pessoas sobre tudo o que eu vivi por lá. Eu visitei quase todos os lugares listados no livro (os que não visitei, tive muita ajuda do google maps, do street view e dos sites oficiais. Brigada mesmo, Lorde Google!) e eu estava tão feliz em conhecer esses lugares. Eu tinha lido sobre eles, sonhado sobre eles... e lá estavam eles na minha frente! Era como se eu estivesse indo para Hogwarts(tá, também não é pra tanto), mas, de qualquer forma, é o que eu amo fazer na minha escrita. Adicionar meu toque de mágica com novos lugares e cenários. Foi o que eu quis fazer com Campos do Jordão em Tudo o que ela quer. E é o que vou continuar fazendo em The Getaways.

Sobre os personagens, bem, eu tinha algumas um monte de ideias que eu realmente gostava. Mas, chega um momento na vida de todo escritor que você precisa começar a escolher suas batalhas. E, já que não dá pra simplesmente abandonar os personagens que a gente cria, deixá-los tristes e solitários em algum arquivo escondido no computador, você começa a juntá-los. Os personagens, as histórias... o resultado desse meu experimento com The Getaways deu origem a uma história cheia de nuances e personalidade do que se essas histórias tivessem ficado sozinhas.

Tudo começa com a Charlie e o Alex em Presa em você, mas nós ainda temos muitos Von Steins, muito pôr-do-sol na Califórnia e até mesmo algumas princesas pelo caminho.

Espero que você se divirta!